Não seja seu fã



O ser humano é vaidoso e orgulhoso de forma geral. Mas em algumas pessoas essas características saem de um nível "normal".


Existem dois grupos que se destacam na fotografia: o primeiro é daquele tipo de pessoa que está fazendo tudo certo e tendo ótimos resultados, mas está sempre assim: "ai meu Deus, minhas fotos estão horríveis". O segundo grupo é o oposto. As fotos estão ruinzinhas, precisa melhorar muita coisa, mas a vaidade tá em alta. Ego maior que a técnica. Esses grupos existem entre estudantes, amadores ou profissionais.


O ideal é que todo mundo conseguisse notar por si só quando o ego infla e voltar a colocar os próprios pés no chão. Mas isso é raro. Depende de maturidade pessoal e temperamento. Entretanto, o desenvolvimento técnico de um aluno de qualquer área criativa depende muito de conseguir olhar para a própria obra e mensurar seus pontos fortes e fracos de maneira lúcida. Isso é realmente um desafio. Cair para o lado da auto-aclamação (por conta da sua própria hiper-confiança) ou para o lado da insegurança permanente, é sempre ruim. Tira de você a atitude de progredir.


Então quero dar algumas idéias pra você:


1) Suas fotos não são seus filhos. Pelos seus filhos você deve dar a vida, pelas suas fotos não. Então se alguém aponta um ponto de melhoria, ou mesmo não gosta do seu trabalho, tudo bem. Cada um pode e deve gostar do que quer gostar. Geralmente não é um ataque à você, pessoalmente.


2) Você sempre terá o que melhorar. Sempre. Todos os grandes fotógrafos tem o que melhorar. Eles não precisam ficar falando isso (nem você) mas eles sabem disso e é por saberem que eles são cada vez melhores. Eles competem com eles mesmos todos os dias. No dia em que você achar que suas imagens estão impecáveis, sua fotografia começa a morrer.


3) Mostre sempre seu melhor. O seu melhor não é o melhor do mundo. E muito provavelmente nunca será. O "melhor do mundo" é um conceito ilusório. É o SEU melhor, no momento em que você está que interessa e efetivamente existe. Mas seja "cruel" com a seleção. Só mostre a nata do seu trabalho atual.


4) Se precisar da opinião de alguém, contrate. Leia o post "validação em fotografia". Não use grupos de FB para isso. Eles são um palanque para pessoas com os mais diversos problemas e insegurança pessoais tripudiarem de outros. Não se deixe vitimizar por isso. As pessoas que estão em um grupo de "analise de imagens" no FB não tem um compromisso educacional com você. Não espere isso delas.


5) Guarde suas fotos boas e ruins. É muito interessante quando nós podemos ver nossa evolução técnica no decorrer do tempo. Então organize-se para que de vez em quando você possa ver seus trabalhos de 1, 2 ou 5 anos e perceber se e quanto está evoluindo. Pra isso, não fique jogando tudo fora. Guarde algumas amostras para sua análise posterior.


E por último, e talvez mais importante: não tenha como meta, o reconhecimento. O reconhecimento não é um alvo, é uma consequência possível. Não há garantias de reconhecimento, mas há trabalho a ser feito. Acorde cedo, tome um banho, trabalhe intensamente e diligentemente. Ganhe seu dinheiro honesto, entregue o que prometeu, estude sempre, pratique sempre e tente curtir o que você faz. Com o passar dos anos, pode ser que haja uma "obra" a ser reconhecida e pode ser que haja quem a reconheça. Mas não há garantias disso. Faça bem feito por que tem que ser bem feito. Mantenha seu ego sob controle.


Dica: Precisa de MENTORIA? Veja isso.

fotografia de, fotografo de, fotógrafo de, casamentos, eventos sociais, festas, retratos, corporativos, gastronomia, arquitetura, e-commerce, Campinas, Valinhos, Vinhedo, Jundiai, Hortolandia, Sumare, Nova Odessa, Americana  

Escola de, curso de fotografia, aula de, aulas de, mentoria, orientação profissional, empreendedorismo, arte, criativos, criatividade

  • LinkedIn
  • instagram
  • Facebook
  • YouTube
  • Twitter
  • pinterest
  • Flickr
  • SoundCloud
  • medium
  • behance

Charbel Chaves Fotografia

Fotografia | Estúdio | Eventos | Cursos | Marketing

Campinas, SP

CNPJ 33.337.161/0001-24