Blog

Conceitos básicos

Lightroom

Negócios

Linguagem

  • Instagram - Cinza Círculo
  • YouTube - círculo cinza
  • Facebook - círculo cinza
  • LinkedIn - círculo cinza
  • Pinterest - círculo cinza
  • Twitter - círculo cinza

Charbel Chaves Fotografia

Fotografia | Estúdio | Eventos | Cursos

Rua Valdemar Bertoldi, 420

Alvorada Parque - Paulínia, SP

+55 (19) 99756-3999

Faça contatos!


Uma dos elementos mais didáticos que a era analógica da fotografia nos deixou é o contato. O contato é um conjunto de fotogramas de uma sessão transpostos em uma página como na imagem abaixo, de 1974, do fotógrafo Bob Gruen.


O contato era (e é) usado para ajudar na seleção de imagens por um editor ou pelo próprio fotógrafo. Mas também é um "storyboard" da sessão, mostrando numa linha do tempo o que foi acontecendo. Além disso é uma ferramenta muito boa para que o próprio fotógrafo perceba o que ele foi fazendo conforme interagia ou observava o assunto. Podemos assim, fazer uma leitura tanto do desenrolar da sessão, quanto do pensamento e reação do fotógrafo e do assunto (se for o caso).


Percorrendo o contato com os olhos você vai revivendo a sessão e, por comparação, encontrando aquelas imagens que ficaram mais fortes e comunicativas em termos de luz, composição, movimento, pose, expressões faciais... É um instrumento de análise e pensamento visual crítico.


A estrutura do Lightroom tem uma forte influência do contato. O módulo Biblioteca em grade (grid, tecla G) é um tipo de contato virtual, onde você pode criar coleções (agrupamentos temáticos), fazer marcações de fotos selecionadas (tecla P) ou fotos rejeitadas (tecla X) ou ainda atribuir "nota"em forma de estrelas (teclas 1, 2, 3, 4, 5 ou 0).

Além disso existe um módulo do Lightroom chamado Impressão, que possibilita entre outras coisas, a diagramação de um contato para imprimir (fisicamente ou em arquivo). Vale à pena experimentar e fazer seus contatos como forma de analisar seu próprio trabalho e pensamento.


Mas o contato também pode ser uma ferramenta curatorial usada além de uma sessão em si. Pode ser uma espécie de mini exposição de um tema. Por exemplo, uma viagem. Pense como "as melhores da viagem" ou "as mais representativas de um lugar" ou "um conceito que liga as imagens"... e sobre esse conjunto é que o contato deve falar, de maneira coesa. Ao olhar para o conjunto, o que você vê?

Veja este contato do fotógrafo Túlio Noronha feito com fotos de 2017 em Tiradentes, MG, onde ele encontra 4 temas dentro da viagem, entre centenas de imagens que foram produzidas em 4 dias.


Uma folha de contato na tela, mas especialmente impressa, lhe dará nova percepção sobre o seu próprio trabalho. Faça contatos! E imprima se possível.

Dois livros muito importantes nessa área é o Contatos e o Stories, da Agência Magnum. Duas preciosidades. Neles você vai encontrar folhas de contatos de grandes fotógrafos em missões importantes da agência, cheios de anotações, explicações e as histórias por trás das imagens.