Blog

Conceitos básicos

Lightroom

Negócios

Linguagem

  • Instagram - Cinza Círculo
  • YouTube - círculo cinza
  • Facebook - círculo cinza
  • LinkedIn - círculo cinza
  • Pinterest - círculo cinza
  • Twitter - círculo cinza

Charbel Chaves Fotografia

Fotografia | Estúdio | Eventos | Cursos

Rua Valdemar Bertoldi, 420

Alvorada Parque - Paulínia, SP

+55 (19) 99756-3999

Coisinhas extras



Alguns itens que eu creio, todo mundo deveria levar junto com o seu equipamento. Você não precisa comprar isso tudo para começar a estudar fotografia, mas logo logo vai querer/precisar, especialmente se quiser trabalhar com fotografia.

1) Bateria extra: acredite, ela vai acabar quando você estiver fazendo Aquela foto! Já me aconteceu uma única vez e nunca mais. Tenho várias baterias da minha câmera sempre na mochila. Como uso câmeras mirrorless, as baterias duram menos que as baterias de DSLRs, porque são menores fisicamente. Então levo sempre extras.

2) Carregador de bateria: nem preciso explicar o porquê né? Não ocupa espaço e pode te socorrer se você tiver apenas 1 ou 2 baterias na mochila. Lembre-se de levar também um adaptador de tomada. No país do futebol você sempre pode encontrar um novo tipo de tomada!

3) Cartão extra de memória: nem que seja um cartão velhinho. Deixe sempre na sua mochila. Ainda vai te salvar. Mas no geral, não compre cartões baratos. Procure por boas marcas e compre em lojas de boa reputação. Cartões são os itens mais falsificados do meio fotográfico. Desconfie de preços muito baixos. Para saber mais sobre as especificações de cartões veja nosso post sobre isso aqui.

4) Tripé leve: existem tripés basicamente de 3 materiais: plástico (frágeis, baratos e muito leves), alumínio (duráveis, de preço médio e leves) e fibra de carbono (frágeis, caros e super-leves). Eu uso um tripé "de uso geral" sempre comigo, o Manfrotto BeFree. É de alumínio, muito pequeno, leve e de ótima qualidade. A cabeça é do tipo "ball head" (que eu não gosto muito), mas é prática. Não é um tripé de estúdio, arquitetura, esportes... é um tripé básico para uso geral. A vantagem deste modelo é o tamanho e peso.

5) Rebatedor/Difusor pequeno: vai te ajudar a controlar luz/sombra indesejadas ou em condições difíceis. Para quem fotografa pequenos objetos, macro e retratos, é importante. Existem difusores que podem ser revestidos com uma capa prata/dourada (assim tornam-se rebatedores) que tem tamanho abaixo de 1m de diâmetro. São dobráveis, simples e bem leves. Se sua mochila tem um compartimento para notebook e você não vai levá-lo à uma sessão, use esse compartimento para acomodar o rebatedor pequeno.

6) Kit de limpeza: uma pincel, um frasco de álcool isopropílico e um paninho de micro-fibra. Esse kit é fabricado por diversas marcas e vendido em qualquer loja de equipamento fotográfico. Não pesa nada. Custa pouco e é muito útil. Crie sempre o hábito de verificar suas lentes antes de partir para usa sessão fotográfica, especialmente se a última sessão foi ao ar livre. Se sua câmera é como a minha (sem espelho) você logo vai notar que o sensor suja com muito mais frequência que em uma DSLR. Aprenda a limpá-lo.

7) Filtros: eu tenho por hábito não usar filtros a menos que sejam realmente necessários. Filtros baratos são piores em qualidade e transparência que boas lentes. Então prefira ter poucos filtros, mas excelentes.

ND: reduz a quantidade de luz possibilitando uso de grandes aberturas ou grandes valores de tempo em condições de muita luz.

Polarizador: reduzem o brilho excessivo das cenas e intensificam as cores como consequências disso. Ótimo para fotografias ao ar livre.

UV: filtro de proteção. Reduz a entrada de raios UV na lente (o que nem sempre é bom. Radiação UV nada fungos), mas sua principal utilidade é proteger fisicamente sua lente em situações de poeira, areia, respingos, fumaça...