Catálogos, Pastas e Coleções



Catálogo


Uma das coisas que nossos alunos mais tem dificuldade em entender é: o que é um Catálogo do LR. Isso acontece por um motivo simples a meu ver. Ao iniciar o LR pela primeira vez, ele se apresenta como uma área de trabalho, onde você "carrega" algumas fotos e começa a trabalhar. Mas essa área de trabalho, pode ser (e a meu ver, deve ser) uma para cada projeto. Explico melhor: quando você vai escrever uma carta num processador de texto como Word ou Pages, a cada texto novo, você cria um "novo documento". No caso do Word um novo documento é uma página em branco nova. No caso dos processadores de planilha (como Excel), um novo documento é uma planilha nova, vazia. No caso do LR, um novo "documento" é um novo CATÁLOGO. Um catálogo, é em suma, uma área de trabalho onde carregaremos fotografias que serão editadas e tratadas (outros dois termos comumente confundidos).


Eu organizo meu trabalho de três maneiras em relação aos catálogos. A primeira, crio um catálogo para cada sessão fotográfica, seja ela pequena ou grande. Por exemplo, um casamento ou uma sessão de fotografia para uma pizzaria, ou mesmo um documentário grande. Para cada um desses projetos, crio um catálogo, edito, trato e exporto as imagens para o cliente. Depois de entregues as fotos ao contratante - a segunda maneira - eu seleciono as melhores (bem criteriosamente) que farão parte do meu portfólio. E exporto como DNG para outro catálogo (chamado Portfólio). Este catálogo tem pastas nomeadas por áreas da fotografia (arquitetura, gastronomia, documentários....explico isso à frente). O catálogo Portfólio é o meu mais importante catálogo. Ele concentra o melhor de cada trabalho em um só local. Isso facilita muito o gerenciamento das minhas publicações e site. Os catálogos originais de cada projetos ficam ainda guardados por um tempo, por segurança para o cliente, mas depois de um prazo contratual, serão descartados.


Existe pra mim ainda um catálogo pessoal - a terceira maneira - que chamo de Família. Neste catálogo eu adiciono (em pastas) cada evento familiar que acontece. Mas este não é um catálogo comercial, é pessoal. Apesar disso, existem algumas fotos que se originaram no âmbito da família e que estão também no Portfólio, mas são poucas. O catálogo Família é um catálogo que cresce conforme os acontecimentos familiares acontecem. É um super reservatório para nossos álbuns pessoais.


Detalhe importante a saber é que o LR não "engole" realmente as imagens importadas. Ele apenas indexa. Ele "anota" onde estas imagens estão no seu computador e sempre que você for editá-las ou tratá-las ele acessa essa localização. Sendo assim, é preciso ter cuidado com movimentações de arquivos que estão importados em catálogos pra que este vínculo chamado importação não se perca. Se você é novo no uso do LR, talvez seja útil ler este post também.


Pasta


Se você importa imagens de várias pastas do seu computador. Ou se faz uma importação de fotos que estão dentro de uma pasta do seu HD e esta pasta possui subpastas, o LR irá tratar cada um desses locais de origem como Pastas no painel esquerdo do módulo biblioteca. O que o LR chama de pasta, nada mais é que as já conhecidas pastas lógicas do seu HD. Algumas pessoas não se dão conta, mas você pode fazer mais de uma importação no mesmo catálogo, com imagens vindas de pastas diversas no seu HD. E, a cada importação, o LR irá adicionar no catálogo a pasta de onde vem essas imagens.


Então diferenciando pastas de catálogos, pense assim: catálogo é o conjunto de imagens que foram importadas pelo LR, pasta é o local onde elas (todas ou em grupos) estão no seu computador.


Coleções


Coleções são agrupamentos virtuais. São internos ao LR e não afetam a organização das fotos/pastas no seu computador. Por exemplo, suponha que você fotografou um casamento e quer organizar as imagens em "partes do evento" (como Making of, Cerimônia, Festa, Decoração). Cada uma dessas partes pode ser uma coleção. Quando criamos uma coleção, é como se as fotos destinadas a ela tivessem uma hashtag (nome da coleção). Sendo assim, uma mesma imagem pode estar em várias coleções diferentes. Por exemplo, posso fazer uma viagem e ter fotos de igrejas na coleção igrejas, posso ter fotos de arquitetura na coleção arquitetura. Algumas igrejas estão também na coleção arquitetura.


Um detalhe importante é que, quando tratamos uma foto que está em uma coleção, se ela aparece em outras coleções, aparecerá com o mesmo tratamento. Isso por que a fotografia é a mesma, apenas selecionada/agrupada em conjuntos diferentes. Mas é sempre possível criar "cópias virtuais" (click na imagem com a tecla direita do mouse) e fazer tratamentos específicos, se for necessário.


Detalhe: algumas vezes, as pessoas podem achar que algumas fotos do catálogo "sumiram", e na verdade estão vendo uma coleção. Quando clicamos no nome da coleção que desejamos trabalhar, o LR nos mostra apenas as imagens desta coleção. Para vermos todas as fotos do catálogo novamente, devemos ir à aba catálogo e clicar na opção todas as fotos.


Concluindo


Pode parecer um pouco "burocrático" ficar organizando as imagens com essas categorias/ferramentas, mas isso na verdade economiza muito tempo no fluxo final de trabalho. Pense nisso e organize-se!

fotografia de, fotografo de, fotógrafo de, casamentos, eventos sociais, festas, retratos, corporativos, gastronomia, arquitetura, e-commerce, Campinas, Valinhos, Vinhedo, Jundiai, Hortolandia, Sumare, Nova Odessa, Americana  

Escola de, curso de fotografia, aula de, aulas de, mentoria, orientação profissional, empreendedorismo, arte, criativos, criatividade

  • LinkedIn
  • instagram
  • Facebook
  • YouTube
  • Twitter
  • pinterest
  • Flickr
  • SoundCloud
  • medium
  • behance

Charbel Chaves Fotografia

Fotografia | Estúdio | Eventos | Cursos | Marketing

Campinas, SP

CNPJ 33.337.161/0001-24