Alegria todo dia



Existem algumas coisas que todo mundo sabe e até diz, mas pouca gente faz. Uma delas é "a prática leva à perfeição". Bom, sem querer discutir neste post o que é "perfeição", o princípio por trás dessa frase é que, praticar algo com disciplina contribui objetivamente para o aperfeiçoamento. Fazer sempre e diligentemente melhora o desempenho de quem faz. Isso é verdade em qualquer área.

Eu tenho amigos teólogos que estudam teologia todos os dias, tenho amigos desenhistas que desenham todos os dias, tenho amigos economistas que se debruçam diariamente sobre seu trabalho com o intuito de fazer bem as tarefas do dia mas também evoluir como profissionais.

Na fotografia é comum encontrarmos algumas fases na carreira.

A primeira fase é a do amador. A pessoa descobre a graça e a alegria de registrar seus momentos com a câmera ou com o celular. Ela não vive de fotografia, mas descobre nessa atividade algo lúdico e belo.

A segunda fase é a do entusiasta. A pessoa começa a gastar um pouco mais de tempo, dinheiro e dedicação e ontem resultados mais legais com as imagens. Começa a acessar sites, vídeo-aulas, canais de discussão e a coisa vai ficando mais intensa.

A terceira fase é a do aspirante. O entusiasta começa a fazer sucesso entre os amigos e passa a considerar a possibilidade de ganhar algum dinheiro com a sua fotografia. Vislumbra um mundo de trabalho muito agradável. Parece que as pressões, chefe, burocracia... serão superadas na sua vida e ele entrará num mundo que combina um trabalho prazeiroso e ganho financeiro.

A quarta fase é a da profissionalização. O aspirante estrutura seu negócio (saiba sobre o TUTOR) e finalmente se apresenta ao mundo como Fotógrafo. Ele fez cursos, se preparou, desenvolveu sua técnica e está no mercado. Nesta fase geralmente o profissional percebe que aquela sensação de prazer com a fotografia vai diminuindo conforme a rotina de trabalho se intensifica. Isso acontece porque, ser um profissional da fotografia demanda muito tempo com marketing, finanças, atendimento e vendas. Essas 4 áreas vão gradativamente ocupando nossa agenda e aqueles momentos à sós com a câmera por puro prazer vão ficando mais raros.

Mas como não deixar essa alegria morrer? Bem, eu sou fotógrafo e realmente amo meu trabalho. Costumo dizer que tenho o melhor trabalho do mundo. Mas isso não significa que eu não viva dias e muitos momentos de stress. Todo trabalho tem seus "ossos pra roer" e a fotografia não é excessão.

Quero sugerir algumas estratégias simples para manter o seu entusiasmo vivo:

1) fotografe todo dia com celular ou com uma câmera pequena as coisas pequenas do seu dia-a-dia, por pura brincadeira. Pra isso ande sempre com uma câmera. Eu raramente estou sem uma. E a cada dia uso mais o celular para esses pequenos registros. Vou criando minha coleção pessoal de fragmentos, como um caderno de notas, um sketchbook fotográfico.

2) crie um ou mais exercícios autorais simples. Uma série fotográfica. Eleja 1 pequeno tema por semana ou por mês e capture diariamente. Com disciplina. É como alguém que quer se desenvolver na arte da caricatura, por exemplo. Essa pessoa deve desenhar todo dia. Se você quer se desenvolver como poeta, deve escrever todo dia. Faça isso com a fotografia. Sem cliente, sem pressão, só pelo exercício mesmo. Veja algumas idéias sobre isso, aqui.

3) tire "férias fotográficas". Eleja um fim de semana ou alguns dias para um projeto mais sério. Só você e a sua câmera. Vá para algum lugar (num único dia que seja) e realize um projeto de ponta à ponta. Comece e termine. Capture, selecione as fotos, trate, publique, depois faça um foto-livro... Alegre-se com o seu projeto. O cliente é você. Não faça para agradar ninguém. Arrisque. Use uma técnica diferente, uma lente diferente, um tratamento de imagem que você raramente usa. Invente. Faça da sua cabeça, crie um presente para você mesmo.

O amador tem esse privilégio: fotografa somente porque ama. O profissional precisa ganhar dinheiro. Mas é possível unir as duas coisas. Para minimizar as insatisfações com o trabalho profissional na fotografia, organize seu negócio e reserve seu tempo pessoal com a sua fotografia. Assim, você se desenvolve continuamente porque tem um espaço seu para criar, arriscar e experimentar enquanto cultiva a alegria de estar fotografando.


fotografia de, fotografo de, fotógrafo de, casamentos, eventos sociais, festas, retratos, corporativos, gastronomia, arquitetura, e-commerce, Campinas, Valinhos, Vinhedo, Jundiai, Hortolandia, Sumare, Nova Odessa, Americana  

Escola de, curso de fotografia, aula de, aulas de, mentoria, orientação profissional, empreendedorismo, arte, criativos, criatividade

  • LinkedIn
  • instagram
  • Facebook
  • YouTube
  • Twitter
  • pinterest
  • Flickr
  • SoundCloud
  • medium
  • behance

Charbel Chaves Fotografia

Fotografia | Estúdio | Eventos | Cursos | Marketing

Campinas, SP

CNPJ 33.337.161/0001-24